segunda-feira, 10 de setembro de 2018

" Obrigados" Correio da manhã.

Olá pessoal tudo bem? Espero bem que sim. Que estejam preparados para voltar ás rotinas diárias.
Provavelmente este pequeno texto não vai ser lido por ninguém do correio da manhã, nem pelo Rui Zink, de qualquer modo agradecer fica sempre bem...
Estava eu na árdua tarefa de me fazer funcionar a um domingo de manhã para ir trabalhar; Até fui tomar o "piqueno" almoço ao café, quando o vi, folhas ainda impecáveis (sem cuspe) e revista ao meio. Oh!, que maravilha tenho direito a ler o jornal, já vos contei (escrevi) que só sei ler o correio da manhã (texto de 21 de Novembro a "lambanza", acho que está incompleto, desculpem, o meu computador foi severamente atacado por quem tem tempo a mais) fico sempre a olhar para os outros jornais espantada, sem saber bem para o que servem (ignorância minha, é claro)...
Bem, a capa da revista domingo chamou-me logo a atenção, calinadas na língua portuguesa, eu calino, tu calinas, nós calina-mos, acho que poucos serão inocentes, quase todos "amandam" a sua calinada umas mais pequenas, outras nos acentos, na pontuação e outros em tudo como eu...
Eu sinto vergonha de dar erros, tento melhorar, aprender, consulto o dicionário, memorizo palavras.
O Drº Google diz que eu sou disléxica, quando estou mais cansada faço um esforço por causa do NH, CH, Z, S, estou sempre a policiar-me.
Como um "mal" nunca vem só o meu computador foi vitima de terrorismo informático, e não corrigia o texto, felizmente agora já o faz, sempre são menos uns erros.
Eu pensei muito antes de iniciar este blogue, e depois face a essa critica dos erros, estive quase a desistir, mas era uma troca injusta, eu amo as palavras, a nossa língua portuguesa, escrever para mim é como tricotar, em vez de entrançar a lã, entrelaço as palavras, meu DEUS, fico fascinada, como as mesmas palavras podem fazer textos tao diferentes, serem trocadas, baralhadas, voltadas ao contrario enfim; Pode-se "dar" 5000 palavras a um punhado de escritores e desafiar têm aqui estas palavras, façam o texto que quiserem, e zás catrapáz, fazem magia, cada um pode escrever estórias completamente diferentes com as mesmíssimas palavras. A razão principal que me levou a iniciar este blogue, foi o desafiar-me, desafiar a minha criatividade, e o escrever.
É claro que uma voz anónima, desconhecida, não tem como chegar ás editoras, também não tenho material. Um livro para mim é sagrado, se fosse para fazer tinha de dar o melhor de mim. Independentemente do que os outros pensassem...
Assim é a maneira mais simples de cumprir um dos meus sonhos, escrever até  os dedos me doerem. Mas voltando atrás, fiquei hipnotizada, com a meia de leite a esfriar, e eu a beber o texto da revista domingo. Não me levem a mal, eu não fico contente porque as figuras publicas dão erros, foi mais o espanto, elas têm dinheiro, conhecimentos, podia facilmente contratar uma professora, uma explicadora, para corrigir os erros. Ou então colocavam no fim do texto: Lamento, escrevi o texto no calor do momento ( com o aquecedor aos pés) e não me dediquei ao correto exercício da nossa língua (hum, hum, hum) como devia, peço desculpa por alguns erros. Que tal, é só uma ideia...
De qualquer maneira "obrigados" correio da manhã, e Rui Zink, agora quando se rirem da minha cara, e gozarem comigo, porque dou erros, posso logo dizer: _"E depois, não sou a única, ou tenho a felicidade de só leres o meu blogue???"
Não era má ideia comprar uns 10 exemplares do correio da manhã para "amandar" á cabeça de alguns chicos espertos, que não fazem, mas também não deixam fazer...
IRRA, cada um usa as ferramentas que tem, as palavras que tem os conhecimentos, a voz, mas todos temos direito a dar a nossa opinião, a viver os nossos sonhos, sem esmagar os demais, que são "iguais" a nós e têm os mesmos direitos...
Mas eu acho que devemos sempre tentar melhorar, aprender, olhem o meu exemplo, escrevi frustada depois de 100 vezes a recitar, aprendi que leva "R"...
BEIGOCAS LARÓCAS DA VOSSA SISSI....

quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Partilhas.

Olá pessoal tudo bem? Espero bem que sim...
Este mês fui novamente atropelada pela passagem do tempo, mas felizmente aproveitei para passear e para preguiçar. Parabéns para todos aqueles que têm uma vida muito mais agitada que a minha e mesmo assim estão sempre ligados, não sei como conseguem!
Hoje vou partilhar convosco a minha ultima inquietação...
Sabem aquelas musicas que ficam a tocar na nossa cabeça, ou que de vez em quando nos lembramos e não paramos de cantarolar? Ou os filmes que nos arrebatam e fazem sair da caixa e ver o mundo através de outros olhos, e que anos depois dissemos "lembras-te daquele filme"...
Pois bem, no natal de 2017 acumulei uma pilha de livros novos. Lá ficaram nas estantes, as personagens inquietas, aborrecidas, á espera de brilharem de contarem as suas estórias.
Só á pouco tempo consegui ler todos, e fiquei mais uma vez apaixonada e encantada com todos eles.
Mas houve uma estória em particular que me está a roubar o sossego e a atrasar as minhas preciosas horas de sono.
É uma triologia familiar, não é muito empolgante, nem misteriosa, nem nada de original. A diferença é a maneira clara despudorada simples e muito bem escrita que nos envolve, eu passado dez paginas, já estava a costurar com elas, ou sentada á mesa com a família, tao bom...
A triologia  em questão chama-se crónicas da família Cazalet, o 1º volume é os anos da inocência, o 2º volume chama-se tempo suspenso, são da falecida escritora ( e não só) Elizabeth Jane Howard.
Acredito que para muitos(as) serão uma grande seca mas para mim são perfeitos, o ram ram da vida tal como ela era, é, e vai continuar a ser...
As crónicas têm inicio em 1937, aí a vida ainda decorre com  normalidade, depois começa a angustia da 2ª guerra mundial, se vai chegar, se vai passar ao lado, as adaptações...
A família é rica e poderosa mas muito terra a terra, e todos trabalham ou tem tarefas que podem fazer.
Nota-se que é uma escrita feminina e não escrita para as mulheres (Desde que seja bom é sempre bom.) mas acho que alguns homens leriam com prazer as cronicas da família, porque existe a parte histórica, todo o enquadramento da guerra e as peripécias de alguns soldados...
Existem também apontamentos mesmo feministas, como a diferença da educação feminina e masculina e a limitação nos empregos "apropriados" para as senhoras, muito completo e detalhado, descreve as vàrias classes socias os costumes e as suas vaidades...
Agora ando ansiosa, de volta das livrarias, á espera do 3º volume, do desenrolar da estória, acho que deve ser lá para o natal...
E pronto, a minha imaginação anda num desassossego, já casei uns quantos pares, voltei a descasar, e "já matei uma ou outra personagem mais mal comportada" já imaginei vários finais.
Os livros sempre tiveram essa capacidade em mim despertam-me, ensinam, fascinam-me, mesmo aqueles que as vezes não gosto me ensinam alguma coisa. E você ? Se está a ler este meu texto é porque também gosta de ler, sabe como é, se não sabe não desista é porque ainda não encontrou o género de livro adequado para si o importante é ir lendo, já lhe deixei aqui esta sugestão, não venha com a desculpa de que os livros são caros, pois são, mas agora nas grandes superfícies pode acumular euros no cartão de cliente e escolher um livro, ou pode comprar em 2º mão, eu comprei muitos...
Esses têm estórias a dobrar a estória do livro e aquela que já trazem consigo...
BEIJÓCAS LAROCAS DA VOSSA SISSI...    

domingo, 29 de julho de 2018

Pequenas mudanças.

Olá pessoal, tudo bem? Espero bem que sim.
Beijos a todos os leitores e obrigada por participarem no meu amor pela escrita.

De á uns meses para cá tomei a decisão de deixar mais vezes o carro em casa e andar mais a pé. Da minha casa até ao café são cerca de 2km e ao supermercado Nº 4 são 2,5km.
Para mim foi uma escolha muito sensata, visto o colesterol estar no limite dos valores, a gasolina cada vez mais cara, e a cintura cada vez mais larga. No meu ponto de vista faz bem a tudo até ao meu espirito curioso que tem mais oportunidade de observar a natureza...
Até aí tudo bem, o que eu não pensava, nem imaginava, foi o burburinho que isso causou no meu "pequeno bairro". A vizinha do lado que acusa a sua própria sombra de a perseguir a vida toda, ficou alarmada, com o que me podia acontecer, disse para eu ter sempre os olhos muito abertos, que posso ser atacada e quem sabe até raptada. Infelizmente á uma pequena hipótese de isso acontecer, raptada talvez não; Devolviam-me logo...
Bem, a outra vizinha desdenhou e riu-se, perguntou se eu não tinha dinheiro para a gasolina, e fez um grande discurso sobre a crise e a falta de organização nas finanças pessoais.
Os vizinhos mais jovens bateram palmas, dizendo que eu fazia muito bem, e que assim até ficaram a conhecer-me melhor.
Outros timidamente começaram a fazer o mesmo e ganhei companhia, outros já iam passear os canitos (abençoados cães).
Tenho para mim que uma insignificante mudança na minha vida, provocou debate e agitação no meu "bairro". Pensei sobre o assunto (tive que ir buscar o extintor) e cheguei á seguinte conclusão:
 Existem á nossa volta 3 grupos de pessoas. 1º-As que nos conhecem, gostam de nós e nos apoiam e incentivam. 2º-As que nos conhecem, não gostam de nós, algumas têm inveja, e mandam-nos abaixo sempre que podem. 3º-O terceiro grupo que é geralmente o maior, são as pessoas que não nos conhecem e estão-se nas tintas para nós.
Realmente aquela expressão não se pode agradar a todos é verdadeira. Ainda bem que eu sempre tomei as decisões pela minha cabeça, gosto de ouvir opiniões, mas no fim sigo a minha intuição.
Fiquei a pensar, quem ouve demasiado os outros, ou preocupa-se com o que possam pensar de si, e que vive preso por isso, fica refém e corre o risco de viver uma vida de mentira.
Por falar (escrever) em vidas de mentira por isso é que eu não estou no facebook e em coisa nenhuma. A maioria das pessoas mostra o lado maravilhoso das suas vidas, ainda bem para elas que a vida lhes sorri todos os dias. Eu, desastrada com mestrado, estou sempre a pisar cócó de cão, e com o azar que tenho ao amor, já devia ter ganho no mínimo, 3 grandes prémios do euromilhoes, até recebo gorjetas inesperadas das gaivotas.
Bom, mas fiquei a saber que uma minúscula mudança na minha vida ( andar mais a pé) foi capaz de mudar a dinâmica de algumas pessoas e faze-las pensar...
Uau!!! Ainda bem que existe o grupo de pessoas que gosta de nós, e o outro (mundial) que estás nas tintas para nós...
Pensando bem, todos são importantes, e têm o seu papel. Os que não gostam de mim fortalecem a minha autoestima, obrigam-me a ultrapassar os obstáculos que colocam no meu caminho, e  a relativizar e a antecipar-me á maldade que destilam (devem ser infelizes coitados)... Ensinaram-me também a saber ouvir as criticas, pensar se têm alguma razão, e seguir em frente, viver a vida por mim e para mim (família, amigos e animais incluídos) e não por eles...
BEIJOCAS LAROCAS DA VOSSA SISS...

quinta-feira, 28 de junho de 2018

Que tipo de banhista é voce ?

Olá pessoal tudo bem? Este mês a Sissi por aí tirou férias e deixou-me a mim Pepe Inchirido, grande jornalista especialista em tudo e em nada, com vários cursos tirados no estrangeiro em sítios que ninguém vai verificar...
Onde é que eu ia; Á sim, pediu-me a mim para fazer o texto deste mês. Ora como eu sou, menos lamechas que a Sissi, decidi fazer algo diferente para vocês se entreterem espero que gostem...

Questionário: Que tipo de banhista é você?

1-O que é que você faz antes de ir á praia?

a)- A depilação.

b)- Dou um abraço ao meu cão.

c)- Atiro-me ao chão e faço 120 flexões.

d)- Verifico se tenho a vacina do tétano em dia, e a mala de 1º socorros.


2-Qual a comida que prefere para a praia?

a)- Fruta cortada, e água.

b)- O que houver no frigorifico e na dispensa.

c)- Um batido de protaínas e bagas goji.

d)- os alimentos que suportem bem a osciliação da temperatura e de cor azul.


3-Do que é que nunca se pode esquecer?

a)- Protetor solar.

b)- Da minha almofada.

c)- Da corda, para saltar á corda.

d)- Da fita métrica, para medir o espaço entre mim e as outras pessoas; do boletim de vacinas.


4-Qual a sua atividade preferida na praia?

a)- Dar uns mergulhos.

b)- Tirar selfies com outros banhistas.

c)- Saltar á corda com a areia a ferver.

d)- Verificar se as casas de banho estão limpas e ir reclamar.


5-Prefere piscinas, praia fluvial, ou a "normal".

a)- Gosto mais de piscinas e parques aquáticos, são mais limpos e organizados.

b)- Eu gosto de todos, desde que as pessoas sejam simpáticas.

c)- Gosto mais de praia porque costuma ter ginásio ao ar livre e aproveito para treinar.

d)-Gosto mais de piscinas e parques aquáticos porque se algo correr mal posso leva-los a tribunal e pedir indeminização.


6-Voce está sempre de molho ou a fazer de croquete?

a)- Gosto mais de ir logo á agua para depois secar o fato de banho, calcões o bikini etc.

b)- Gosto mais de ficar na areia, posso conviver, e ficar com bronze.

c)- Primeiro salto á corda na areia, e depois vou correr ou nadar para a agua.

d)-Vou rapidamente ao banho e depois fico a ver se os outros banhistas não me roubam nada.


7-Animais na praia ou não?

a)- Não, eles coitadinhos ainda não têm protetor solar adequado.

b)- Sim, podemos conviver, e meter conversa por causa do animal.

c)- Talvez, depende do comportamento e do tamanho do animal.

d)- Nem pensar, os animais podem provocar medo aos outros banhistas e roubar comida.


8-Prefere musica ou leitura?

a)- Eu levo musica, revistas, um livro e raquetes nunca se sabe.

b)-Ambos são interessantes, eu é mais revistas do social.

c)-Nada disso é treinar até cair pró lado.

d)-Musica desde que seja baixa, livros podem roubar, e revistas debotam com o protetor solar.


9-Prefere andar de barco ou de mota de agua?

a)- Barco é melhor, dá para levar a tralha toda.

b)- Gosto mais de barco, mas de mota dá para ir agarradinha (o) ao condutor.

c)- Nem um nem outro, nadar até perder o folgo.

d)- Depende da organização e se tem livro de reclamações.


10-Gosta mais de gelados ou da tradicional bola de Berlim?

a)- Gelados são mais higiénicos.

b)- As 2 coisas é dia de praia.

c)- Calorias, nem pensar, uma cereja para o dia todo é suficiente.

d)- Primeiro tenho de examinar as condições sanitárias de ambos.


Mais respostas A-Você é uma pessoa e banhista organizada, cuidado para não ser controladora.
Gosta de prever as situações e ter as soluções adequadas a qualquer situação.
Não se esqueça mantenha o equilíbrio organizar não é controlar...

Mais respostas B- Você é uma pessoa e banhista que está de bem com a vida, gosta do convívio, e dá valor aos outros. Explique se necessário aos abusadores, que ser boa pessoa e fofinho (a) não é sinonimo de ser parvo (a) e se for preciso mostre as garras...

Mais respostas C- Calma relaxe, não é por passar um dia sem treinar que vai ficar com pança e celulite. Na vida há tempo para tudo, basta organizar sem controlar.
Mesmo que o desporto seja a sua "vida" também tem direito a ficar no "relax" o seu corpo agradece.

Mais respostas D- Você ainda não entrou no modo  férias, não seja tão exigente.
É bom ser exigente, mas com peso conta e medida. A vida é um assunto muito sério que deve ser levada meio a brincar, se não ainda vai sofrer do coração.
Por vezes é bom aproveitar o momento sem horários e pressas e competições; Aprenda a aproveitar os bons momentos sem stress e ansiedade...

BEIJOCAS LARÓCAS DA VOSSA SISSI...

domingo, 27 de maio de 2018

Plantar felicidade.

Não sei que vento leva as sementes da minha felicidade.
Não sei que vento leva as sementes do amor, da amizade. Só sei que o meu chão continua sôfrego de plantação...
A esperança vai resistindo como relva invasora que se recusa a ceder, mas enfraquece...
Vento, vento, o que andas tu a fazer?
A espalhar ilusão, solidão, o olhar para as coisas e não para o teu irmão...
O que me resta?
O que nos resta?
O sonho, o criar, o amar sem retorno?
O amor, o amor, todos querem ser amados, mas poucos estão dispostos a amar, sem egoísmo, com entrega, com verdade...
O amor, esse misterioso arredio que só bafeja alguns...
Todos os dias, todas as horas, espalho as sementes em terra árida, que o vento teima em levar, não me importo, já não me importo, olho com fé, se as sementes vão, alguma vai enraizar, sabe-se lá onde, que coração as acolhe, as escolhe...
Vou ser amiga do vento, e continuar a lançar as sementes, ao horizonte povoado, á moldura humana.
Sim, sim, algum coração, vários, até muitos estão á espera dessa semente que o vento carrega...
Afinal estava enganada; O vento é amigo, ajuda, basta estar disponível, sorrir, olhar os outros com olhos de espelho e deixar a semente entrar, enraizar...


BEIJÓCAS LAROCAS DA VOSSA SISSI...

sábado, 28 de abril de 2018

Quem avisa amigo é.

Olá pessoal tudo bem? Espero que sim, olhem eu andava toda contente que tinha dois dias de folga e pumba fiquei de cama a recuperar de uma gripe que me anda a perseguir, agora já me sinto melhor.
OBRIGADA a todos os novos leitores, digo-vos que sou um pouco infofóbica (É por isso e pela falta de tempo que só escrevo uma vez por mês) mas como gosto muito de escrever uso o blogue, não tenho outras redes socias e sou uma feliz ( tem dias) anonima. Sei que dou erros, não gosto, mas por enquanto não vou desistir, vou continuar a fazer o que gosto...
Hoje vou partilhar convosco algumas peripécias que me aconteceram nos hipermercados onde habitualmente faço as compras. A minha santa terra é abençoada tem 4 hipermercados na mesma avenida, e 1 um pouco mais afastado.
É ver o pessoal todos os dias avenida acima, avenida abaixo, e a saltar o muro ( 2 são separados por um pequeno muro).
-Á vizinha, olhe que os detergentes estão em rebaixa no híper nº5, olhe que o peixe é mais fresquinho no nº1,(ordem pela qual foram construídos).
É assim a nossa vida de consumidores felizes, a comparar os preços e a ir a 5 supermercados por dia.
A mim já me aconteceram umas quantas aventuras nos hipermercados; Começando pelas boas, já me saiu um carrinho de compras, uma batedeira, vários pequenos artigos e uma grande televisão das modernas tudo no híper nº 1. O I tem o habito de nos oferecer os produtos quando falta 1 dia para terminar o prazo acho isso de louvar e um exemplo a seguir...
Não tenho grandes queixas do híper nº1 o I, conheço o pessoal todo, o srº do talho brinca sempre comigo.-Óh menina só 2 codornizes, por isso é que está tão magrinha.
A única reclamação do híper nº 1 é a confusão nas promoções, os artigos estão todos ao molho,
chegamos á caixa ouvimos o preço; -Então não está em promoção?
-Aí deixe ver (sai da caixa, tudo a bufar).
Passados 5 minutos...
-Olhe o que está em promoção é o de 500ml, não o de 300ml.
-Então quero o de 500ml...
-Aí lamento mas já não há, só há o de 300ml, 250ml,..
Agora já aprendi, confiro o código de barras, e "prontos".
O híper nº 2 parece sempre abandonado, raramente está alguém na caixa, o nº 3 idem idem aspas aspas. O híper nº 4 tem corredores tão apertados que uma pessoa arrisca-se a ficar com os pés todos negros nas horas de ponta.
Mas onde de facto me têm acontecido mais "esquesitises" é no híper nº5, para vosso conhecimento os trabalhadores andam quase todos na casa dos 20 anos.
Eu desisti de beber lá café o tempo que demora dá para preparar uma refeição. Eu tenho o habito (e vocês também devem ter) de verificar sempre os talões das compras.
Já vi um pouco de tudo, peras a 15 euros o kilo, artigos que passam por outros que não compramos enfim...
O ultimo acontecimento foi passado á pouco tempo: Um dia de chuva, mamãe deu-lhe a preguicite e não quis ir, lá fui eu sozinha ás compras.
Correu tudo bem, como estava a chuviscar eu depois de pagar puxei o carrinho para junto de umas mobílias e comecei a verificação do talão, até que, espanto dos espantos: Pão de ló premium 500g,
 6, euros, fiquei a olhar, pão de ló mas qual pão de ló, eu "nei" passei perto dos bolos.
Por via das duvidas ainda olhei para o carrinho, não fosse eu confundir um pão de ló com um esfregão da cozinha...
Lá fui eu a empurrar o carrinho até a caixa central...
-Olhe desculpe, apareceu um pão de ló na minha conta que eu não comprei, não toquei, não cheirei e não vi (á mas paguei na mesma), e logo 6 euros...
Ainda bem que não saí do hipermercado, se não era acusada de contrabando de pães de ló...
Bem a menina ficou tão espantada como eu, foi falar com a colega da caixa, que jurou a pé juntos que não tinha comido um pão de ló inteiro em 10 minutos. Sem qualquer explicação para o sucedido a menina fez a devolução do dinheiro, faz de conta que eu me arrependi de comprar o pão de ló que não existia e o entreguei de volta...
Agora já sabem minhas queridas e queridos, verifiquem sempre os vossos talões das compras, dentro das instalações ( se não passam por contrabandistas), não vão estar as peras a 15 euros o kilo, e pagar pão de ló que nunca vão comer; Quem avisa amigo é...
BEIJÓCAS LARÓCAS DA VOSSA SISSI...
    

terça-feira, 20 de março de 2018

A vida lá no céu ( a minha homenagem aos que nunca vao morrer)

-Está lá?... ..., È da maternidade das tempestades?? ..... ....., Á sim, á pois, olhe, é para pedir se podem atrasar o nascimento de outra tempestade que isto está a ficar aborrecido ...... .....Á não me diga, já está outra na incubadora.... ... Então quero reclamar !! ... .... ....... .... .....
Sim senhora, sim senhora, impresso 309A, mais impresso 310B, e no mínimo 500 palavras a explicar porque; Mas isso não é com São Pedro, não posso reclamar diretamente aqui no céu? -...... ..... .... ......
Á pois, á tábem, marcar audiência, mas está esgotada até 2049, chiça que isto parece a função publica lá da terra. -........ ........ ...... ...... Pois tá claro, pois tá certo, as finanças lá de baixo seguiram o exemplo cá de cima do céu, faz sentido os exemplos devem vir de cima. -...... ....... ...... ...... ..... ..... ...
-Mas, ouça, o que é que se pode fazer para não haver outra tempestade. -...... ..... ..... ........ ........ .........
Á não me diga, as marotas, quer dizer que as tempestades andam a exibir-se porque foram batizadas com nomes bonitos. -....... ...... ...... ..... ..... -Pois, calculo, deve ser muito difícil segurar uma tempestade, elas costumam ter mau feitio; ..... ....Pois desarrumam as nuvens todas, olhe a bola do Eusébio já desapareceu umas 300 vezes. -Até foi um tempo bem passado, andamos á procura dela;
-Eu, o António feio, o Zé Manel, o Pedro Rolo Duarte, olhe até a Srª D. Amalia ajudou, afinal tinha sido o mafarrico.- ::::::::::: ::::::::: ::::::::: :::::::::::::: ::::::::: ::::::::: ::::
-Não grite, cruz credo, não é o diabo, é o Srº doutor Salazar, eu nem percebo o que é que esse está aqui a fazer no céu. -....... ....... ...... ..... ..... ..... ..... ..... -Á fartou-se de chorar, mostrou arrependimento, e fez um discurso com 234 itens a DEUS nosso senhor, pois, lá diz o povo, quem não chora não mama, mesmo depois de morto continua a ser politico....
-........ ....... ....... ........ ........ ...... ....... ........ ....... ........... ......... ........ ................. .................... ........ ...
-Já percebi, DEUS é que sabe, olhe se não ajuda, não complique, eu agora vou ter que desligar, combinamos ir lá abaixo assistir á minha homenagem feita pelo meu aluno e amigo Telmo Ramalho.
-Á sim, mas é claro que pode vir connosco, ponha as suas asas e venha...
FAÇAM O FAVOR DE SER FELIZES; BEIJOS LÁ PARA O CÉU....


Eu fui ver a homenagem ão Raul Solnado, do Telmo Ramalho, OBRIGADA, Telmo, por teres sido teimoso e concretizares esta magnifica homenagem muito bem feita por ti. Bem hajas...
Saí da sala com um grande sorriso, e ainda tive direito a um raminho de malmequeres.
Este texto foi inspirado no Raul e no  Telmo é vosso...
BEIJOCAS LAROCAS DA VOSSA SISSI....

P.S OBRIGADA, a todos os que leem o meu blogue, aumentou muito as visualizações, não sei de onde veem mas são muito bem vindos....